Make your own free website on Tripod.com

Capoeira Sul da Bahia

Mestre Pastinha
Home
Horarios das Aulas
Sobre o nosso Grupo
PROFESSOR
Fotos
Eventos
Historia da Capoeira
Mestre Bimba
Mestre Pastinha
Quilombo dos Palmares
zumbi
Ganga Zumba
Mestre Railson
Links
Contate-nos

logo.jpg


Mestre Pastinha (1889-1981)



Mestre Pastinha, mestre da capoeira de angola e da cordialidade baiana, ser de alta civilizao, homem do povo com toda sua picardia, um dos seus ilustres, um de seus abs, de seus chefes. o primeiro em sua arte, senhor da agilidade e da coragem, da lealdade e da convivncia fraternal. Em sua escola, no Pelourinho, Mestre Pastinha constri cultura brasileira, da mais real e da melhor. Toda vez que assisto esse homem, de 75 anos, a jogar capoeira, danar samba, exibir sua arte com o cl de um adolescente, sinto a invencvel fora do povo da Bahia, sobrevivendo e construindo apesar da penria infinita, da misria, do abandono. Em si mesmo o povo encontra foras e produz sua grandeza. Smbolo e face deste povo Mestre Pastinha.

Jorge Amado


Vicente Ferreira Pastinha nasceu em Salvador em 05 de abril de 1889, filho do espanhol Jos Senor Pastinha e da negra Raimunda dos Santos. Iniciou-se na capoeira aos 10 anos chamado pelo preto Benedito, um escravo alforriado, para aprender a malcia e poder enfrentar um outro menino mais velho e mais forte do que ele que vivia lhe fazendo ameaas. Pastinha comeou a freqentar o canzu do tio Benedito , e pouco tempo depois sairia considerado pronto pelo mestre e seguiria fortalecendo a fama de imbatvel pelas ladeiras da cidade.

Tendo passado por vrias profisses inclusive pela Marinha de Guerra, Pastinha sempre sentia o apelo mais forte da capoeira e em 1935, aos 46 anos, fundou sua primeira academia que funcionou por alguns anos num local conhecido na poca como Bigode, prximo ao Pelourinho. Em 1941 mudou-se para o casaro n19, no Pelourinho, criando o Centro Esportivo Capoeira Angola. Era l que o Mestre ensinava capoeira e se apresentava para turistas do mundo inteiro.

Em 1964, lana um livro: Capoeira Angola com orelha de seu amigo Jorge Amado.

Pastinha apresentou-se com seu grupo em vrios estados do Brasil e fez parte da delegao brasileira que representou o Brasil no 1 festival de artes negras em Dakar na frica realizado em abril de 1966.

J famoso no Brasil e no exterior, em 1973, aos 84 anos, Pastinha foi despejado de sua academia pela Fundao do Patrimnio, sendo seu espao transformado em restaurante.

Esta expropriao foi um grande golpe sofrido pelo Mestre. Sua mulher, Maria Romlia Costa Oliveira, a D.Nice, foi quem cuidou de Pastinha at o fim ganhando o sustento do casal com um tabuleiro de acarajs.

Alguns discpulos e amigos tambm o ajudaram como o escritor Jorge Amado, que conseguiu junto ao ento prefeito de Salvador, assegurar uma penso de 3 salrios mnimos para Pastinha.

Patinha sofreu o primeiro derrame em maio de 1978, e o segundo um ms depois. Transferido para o abrigo D.Pedro II, Pastinha morre em 13 de novembro de 1981.

CONSELHOS DO MESTRE

O capoeirista deve ser calmo, nada de afobao, a tranqilidade permite que o capoeira se defenda ou ataque com mais sabedoria e malandragem.

O capoeirista deve ser leal, tem que respeitar seus colegas e ter uma obedincia quase cega s regras da capoeira.

Ningum pode mostrar tudo o que tem. As entregas e revelaes tem que ser feitas aos poucos. Isso serve na capoeira, na famlia, na vida. H segredos que no podem ser revelados a todas as pessoas. H momentos que no podem ser divididos.

No se pode esquecer o berimbau. Berimbau o primitivo mestre. Ensina pelo som. D vibrao e ginga ao corpo da gente. O conjunto de percusso com o berimbau no arranjo moderno no, coisa de princpios. Bom capoeirista alm de jogar deve saber tocar berimbau e cantar.

"Angola, capoeira me. Mandinga de escravo em nsia de liberdade, seu princpio no tem mtodo, seu fim inconcebvel ao mais sbio capoeirista.

Capoeira mandinga, manha, malcia, tudo que a boca come...

Pratico a verdadeira capoeira angola e aqui os homens aprendem a ser leais e justos. A lei de angola que herdei de meus avs a lei da lealdade. A capoeira angola, a que aprendi, no deixei mudar aqui na academia. Os meus discpulos zelam por mim. Os olhos deles agora so os meus.